sábado, 12 de agosto de 2017

Dudé Viana canta "Caso de Agonia" no Bar da Cigana

Publicado em 11 de ago de 2017

A todos que vivem de expressar sentimentos, por meio da voz e do corpo, interpretando sonhos e desejos. O poeta, o artista da música, da dança, teatro, casa de shows, nossa singela homenagem; em especial ao saudoso poeta Bob Motta (1948 / 2017).

Caso de Agonia (Dudé Viana)

O seu olhar agressivo me tortura
E a sua voz perdeu toda ternura
Na sua boca não existe mais sabor
No seu corpo não existe mais calor

Nossos estímulos voaram sem razão
E o nosso amor seguiu outra direção
Cada um seguirá em desatino
Como diz o provérbio do destino

Adeus amor
Procure me esquecer
Adeus meu grande amor
Boa sorte pra você (2 vezes)

Na nossa cama não existe mais prazer
E o meu corpo agora é nada pra você
Filosofia, nem psicologia
Nada resolve o nosso caso de agonia

Os nossos sonhos se perderam no caminho
E o nosso amor em chão de pedra e espinho
São duas vidas seguindo na contramão
Com devaneios que machucam o coração

Adeus amor
Procure me esquecer
Adeus meu grande amor
Boa sorte pra você (2 vezes).

Produção e filmagem: Jardia Maia.
Assistente de produção e edição de vídeo: Pedro Wlgerlhes.
Edição de áudio: Wellington Garcia.

Videoclipe gravado no fim da tarde de 05 de agosto de 2017, no Bar da Cigana, no bairro das Rocas, Natal/RN.

AGRADECIMENTOS:

Abaeté do Cordel (Poeta)
Alexandre Motta (lembrando poeta Bob Motta)
Ana Carla (Dançarina)
Batista Marques
Canindé Baterinha (Percussão)
Cigana
Diná Norinho
Erick de Lima
Gesamar Benevides (Maquiagem)
Jardia Maia
Matias Verzutti
Margareth Souza
Mirna Soares
Ozany Gomes
Pedro Wlgerlhes
Rubi Perez (Dançarina)
Terto Aires (Bêbado)
Vitor Soares
Vani Fragosa
Wagner Abreu
Wellington Garcia

(O crédito das fotos: Jardia Maia)

Dudé Viana no palco do Bar da Cigana

O elenco do videoclipe...



Alexandre Motta levou o chapéu e a viola do pai, poeta Bob Motta, para a homenagem ao ilustre poeta cordelista que partiu para o mundo celestial no dia 07 de julho deste ano.




Amigos e amigas, a todos e a cada um eu quero agradecer com todo o meu coração por ter feito parte do nosso videoclipe no Bar da Cigana. Vejo que tenho muita sorte por ter amigos tão incríveis!

Já gravei videoclipes em diversas cidades do RN e do Brasil, em farol, em serras, igrejas, cemitério e agora num cabaré, o próximo será num engenho de boi.

Agradeço ainda a todos que sempre estão presentes no meu dia a dia. Obrigado por estarem sempre curtindo meus trabalhos, não imaginava quanto prazeroso iria ser ter contato com vocês todos os dias!

Forte abraço a todos, adoro vocês!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Como o vento natural

Sou como o vento natural
Tudo o que penso está no ar,
Você pode não me enxergar
Mas não paro de te tocar.

Você que me vê cantando
Simples como uma criança,
Você siga a minha paz
Eu sou essa esperança.

                                                          Foto: Jardia Maia
Dudé Viana

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Arte Política

Há 18 anos, Movimento Social Realizava Exposição Histórica

Em 30 de julho de 1999, o movimento Patu 2001 realizou a exposição: “Patu Além do Turismo Romeiro”, na CLINIVIVA - Pronto Atendimento em Saúde Mental, bairro Barro Vermelho, em Natal, capital do Rio Grande do Norte.


 
Convite exposição


Presente ao evento, o artista plástico Ricardo Veriano Fernandes expôs a tendência histórico-cultural do turismo patuense ao som da música de Neemias Lopes e Paulo Sarkis.


Zé Pequeno e Ricardo cantarolando a corujinha (música de domínio popular)


Carlinhos Zens, Paulo Sarkis em 1999


Essa Tendência ficara marcada pela retomada dos trabalhos de resgate da história e preservação da memória do cangaço de Jesuíno Brilhante (1944-1979), e seu bando contra família Limão iniciados com as pesquisas para elaboração da revista Igapó da Fundação Cultural José Augusto/RN sobre Jesuíno Brilhante, em 1981, por Emanoel Cândido do Amaral , Aucides Bezerra de Sales e Luiz Elson.



Revista Jesuíno Brilhante (1987)


 
Revista Jesuíno Brilhante


Cartilha Jesuíno Brilhante


As atividades da retomada culminaram com várias produções anuais do espetáculo teatral “ O Auto de Jesuíno”, em Patu/RN; com a dissertação de mestrado Lugares de Memória: Jesuíno Brilhante e os testemunhos do cangaço nos Sertões do oeste potiguar e fronteira paraibana (João Pessoa/PB, UFPB), da professora Lúcia Maria de Souza Hollanda; com a edição de duas novas revistas sobre Jesuíno e com o ensaio historiográfico A Saga dos Limões- Negritude no Enfrentamento ao Cangaço de Jesuíno Brilhante (2011), do médico psiquiatra e sanitarista Epitácio de Andrade Filho, fundador do movimento.


 
Dissertação sobre Jesuíno Brilhante


Capa de A saga dos Limões


Desse evento efêmero-itinerante, a psicóloga Sheylla Maria Moura Rodrigues, especialista em psicoterapia de família e casal, pela Universidade de Bruxelas, capital da Bélgica, na Europa ocidental aceitou o convite do sindicalista Genésio Neto Pola Pinto para conduzir uma reunião com usuários e familiares atendidos no hospital geral de Janduís, aonde foi apresentado um projeto sobre a realização de encontros para tematizar os campos da radiodifusão comunitária e saúde mental coletiva no médio-oeste potiguar, que vieram a ser realizados nos anos seguintes: O primeiro, em Janduís, no ano de 2000; O segundo, em Patu, em 2001, no Santuário ecológico da serra do Lima; O terceiro, em Martins, no ano de 2002, que contou com a participação dos integrantes do programa “porque hoje é sábado” da radio rural de Caicó, no Seridó potiguar ocidental; O quarto encontro de saúde mental e radiodifusão comunitária do médio-oeste passou para o alto-oeste foi realizado na cidade de Rafael Fernandes.


Dra. Sheylla Rodrigues em Janduís


Santuário do Lima óleo sobre tela 


Naquele...




Há 18 anos, no sopé da serra do Cangaíra, na zona rural de Messias Targino, no médio-oeste potiguar, a arte contemporânea do artista multimídia Jota Medeiros era apresentada a agricultores familiares. A obra? Os 100- terra


Pola( de boné), Epitácio e agricultores familiares com "Os 100 terras" de Jota Medeiros


PS - matéria transcrita do blog Cosmogonia do escritor Epitácio Andrade.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Dois mundos unidos na arte

Amigos e amigas, vi na sexta-feira passada (28/07), gostei e recomendo a exposição Euro-Brasil, montada na Pinacoteca Potiguar e que continua por duas semanas...

O Brasil e a Europa se encontram nessa exposição coletiva com artistas desses dois mundos e com uma performance de dança sobre a repressão feminina, como se vê nessa escultura de mulher com "A cabeça presa! O cérebro preso! O corpo é uma farsa!", diz os bailarinos Anízia Marques e Alexandre Rocha, na performance.

A curadoria é do potiguar Fabio di Ojuara e do austríaco Reinhard Schell. A realização é da Associação Austria-Brasil, que atualmente é presidida pela potiguar Verônica Schell.

Arte do austríaco Reinhard Schell.


Marcelus Bob, Cely Medeiros, Fabio di Ojuara, Verônica Schell e Reinhard Schell, são alguns dos artistas que participam da exposição.















Os bailarinos Alexandre Rocha e Anízia Marques, lindo trabalho!

sábado, 29 de julho de 2017

São João Aconchego do Matuto neste domingo 30/07

Amigos e amigas, neste domingo (30/07) temos o São João de solidariedade ao Forró Buliçoso que teve os seus equipamentos roubados. Com show imperdível, vamos lá! Um abraço a todos!


domingo, 23 de julho de 2017

Manhã de lazer na Lagoa de Boa Água

Curtimos hoje uma linda manhã de lazer na Chalés Águas de Athenas, Lagoa de Boa Água, no município de Nisia Floresta, região agreste do RN. Com os amigos Lerson Fernando Maia, Abaeté do Cordel e Iranildo.

Abaeté do Cordel, Lerson Fernando e Dudé Viana 


















sábado, 22 de julho de 2017

A arte que nos rodeia abraça mais uma escola!

Na última quarta-feira (19/07/2017) o cantor e compositor Dudé Viana e poetas da SPVA/RN realizaram mais uma edição do Poetas na Escola e Exposição Itinerante de Fotopoemas, desta vez, na Escola Estadual Professor Luiz Antônio, no bairro de Candelária, em Natal.



quinta-feira, 20 de julho de 2017

No Dia do Amigo

Eis aqui amigos! 
O que move a minha canção,
Carrego a nossa amizade 
A bolsa e o inseparável violão.

Dudé Viana na Casa do Cordel em Natal

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Projeto "Feito Torto Pra Ficar Direito" esteve em Natal

Na manhã de ontem, quarta feira - 12/07/2017, estive na Praia de Ponta Negra, em Natal, com os amigos da equipe da Ana Paula do projeto "Feito Torto Pra Ficar Direito", de Santa Catarina, e dois jangadeiros da Vila de Ponta Negra.

O projeto documental que aborda a construção tradicional de barcos, jangadas, no Brasil, vem percorrendo regiões do país com esse lindo trabalho. 

Como admirador da luta dos jangadeiros e pescadores que sou, não deixei passar a oportunidade de registrar esse momento com essa turma perseverante nesta cultura.

Da esquerda pra direita: Henrique, Marinho (de boné), Beto - presidente da colônia dos pescadores de Ponta Negra (agachado), um pescador (em pé), Daniel, Bhig, a Kike e este cantautor.